• Renato Moog

Minimoog Voyager | parte III

Atualizado: Mai 23


Sons musicais têm começo, meio e fim. Por exemplo, um som de cordas dedilhadas começa com um ataque forte, e, em seguida, desaparece lentamente até silenciar. Em termos de síntese, isto é chamado uma progressão de envelope, ou de envoltória, definindo as mudanças que ocorrem em um som ao longo do tempo. Um envelope pode definir qualquer aspecto de mudança de um som, isto é, volume e timbre, ou mesmo afinação.

Os circuitos que geram sinais de controle de envelope nos sintetizadores são chamados geradores de envelope (EG's). Os parâmetros que definem este perfil de controle de tensão: Attack, Decay, Sustain e Release.

Abreviação corrente: ADSR.

No minimoog clássico não existe o parâmetro Release.


ENVELOPES

O voyager tem dois circuitos idênticos EG:

> um dedicado aos filtros (controle de frequência de corte);

> um dedicado ao amplificador (controle de volume).

O "amount to filter" ou montante de filtro, situado na parte mais inferior do componente "envelopes", é controle com possibilidades positivas e negativas quanto aos valores. Se a filtragem estiver definida para um valor positivo (dizer '+ 2'), o envelope irá adicionar à definição de controlo de corte. Se, ao contrário, for definido para um valor negativo (digamos '- 2'), o envelope irá subtrair da definição do controlo de corte.

Os envelopes são acionados por um comando (gate signal), que pode ser do próprio teclado do voyager, ou por fonte externa. Quando for ajustado para keyboard (teclado), os envelopes serão desencadeada via sistema MIDI (note on). Se ajustado para on/external, o envelope será comandado pelas fontes externas programáveis denominadas 'Fil ENV GATE SRC " e "VOL ENV GATE SRC". O padrão para o fontes programáveis é 'ENV GATE INPUT' no modo ON. Neste caso, os envelopes são sustentados ao nível determinado pelo respectivo controle de envelope SUSTAIN, útil para manter o envelope de sustain sem precisar tocar as teclas, quando se necessita processar um sinal de áudio externo.

No voyager existe um interruptor de "release" inserido no pequeno painel localizado ao lado esquerdo do teclado. No RME, a função é utilizável por dois meios: software (no painel menu de modo); ou por mensagem MIDI, especificamente CC 64 (0-63 = OFF, 64-127 = ON), que, diga-se, também é utilizável para o voyager com teclado. Interessante notar que se o interruptor de controle de release for definido na posição 10 segundos, a liberação dos envelopes não será absolutamente abrupta com o desligamento.

ADSR

O attcak (ataque) determina o carácter de início do som. Assim, este parâmetro ajusta o tempo de envoltória que se leva para ir de zero a um valor inteiro (em outras palavras, o tempo de fade-in), a partir de 1 ms para 10 segundos. Na seção de amplificação (VCA), ao pressionar uma tecla (keyboard), o som poderá se iniciar com ataque como em um som de piano, ou em um crescendo de um violino com arco.

O decaimento (decay) determina o segundo estágio na evolução da envoltória, mediante determinação do tempo definido para que o sinal baixe do nível completo inicial para o nível que se ajusta, e, daí para a frente, a partir de 1 ms para 10 segundos. O envelope permanecerá no nível de sustain (sustentação) enquanto o sinal estiver presente, isto é, enquanto a tecla for mantida pressionada. Sons percutidos que não possuam sustentação podem ser emulados utilizando apenas os estágios de Attack e Decay (por exemplo, som de arpa).

A sustentação (sustain) é muito utilizada para emular timbres de metais (synth brass).passa a ser o término da envoltória. Quando o nível de Sustain for zero, o final do estágio do decaimento a tecla estiver pressionada, incidindo após o decaimento (decay).

O release (livramento) atua após a tecla deixar de ser pressionada, e sua regulagem serve para delimitar o tempo que leva para o envelope fixar a transição do nível de sustentação para zero, a partir de 1 ms a 10 segundos. é o que se chama de fade-out após a tecla deixar de ser pressionada.

Painel Traseiro

São 3 as conexões externas (jacks): Release; Gate, e; Rate.

Release: permite que seja conectado um pedal ou um sinal decontrole de tensão. Pressionando o pedal ou a aplicação de umsinal (+ 5V), permite o funcionamento dos dois geradores deenvelope, independentemente da a definição do interruptorrelease localizado no pianel lateral às teclas. No modo "Dual Lowpass", as freqüências à direita do knob são excluídas (altas frequências), e as frequências à esquerda (baixas) são autorizados a passar adiante, a seguir caminho rumo ao VCA (amplificação). É responsável, portanto, por subtrair as frequências altas. Em casos extremos, com o filtro quase 100% fechado, ouvir-se-á apenas as frequências sub-graves. O motivo de ser amplamente usado se dá pelo fato de ser capaz de remover as frequências geradas acima da fundamental sem alternar, no entanto, a frequência fundamental.

Gate: permite que seja conectado um pedal ou um sinal de controlador de tensãode para acionar remotamente os geradores de envelope. Como já abordado, o EG é disparado por esta porta só quando o interruptor ENV GATE está definido para 'ON/EXT'. Se o interruptor ENV Gate é definido como 'KEYB ", qualquer entrada nesta porta será ignorada.

Rate: é uma entrada de controle de tensão para comando externo para taxas de tempo envelope, utilizando um CV ou pedal de expressão. O intervalo de entrada eficaz é entre -5V e + 5V, e abrange ambos os envelopes. Se positivo, a tensão aplicada ao conector irá diminuir o ataque, e uma tensão negativa aumentará o ataque.

13 visualizações

RETORNAR AO BLOG

  • Preto Ícone Facebook
  • Preto Ícone Twitter
  • Preto Ícone YouTube
  • Preto Ícone Instagram
  • Preto Ícone Pinterest

©2014 Renato Moog™ | www.facebook.com/renatomoog | studioraindrops@gmail.com | Produção musical | Sintetizador | Órgão | Piano | Sampler | Sequencer | Midis |Produção de Vídeo | Música para Filmes e Televisão | Música para Marcas e Negócios | Música para Video Games e Desenhos Animados | Blog | Partituras | Raindrops studio™ 2013 |  ID analytcs  |